Questionado sobre empresários pró-golpe, Bolsonaro se descontrola e ataca jornalista: "fake news" (vídeo)

Ao saber que Guilherme Amado foi o autor da reportagem que revelou os empresários que defendem um golpe, Bolsonaro acusou o jornalista de ser 'uma fábrica de fake news'

www.brasil247.com - Bolsonaro, Luciano Hang e Afrânio Barreira
Bolsonaro, Luciano Hang e Afrânio Barreira (Foto: REUTERS/Carla Carniel | Romério Cunha/VPR | Reprodução/Youtube)


247 - Jair Bolsonaro (PL) se descontrolou ao ser questionado sobre a reportagem do jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles, que revelou que empresários bolsonaristas defendem abertamente um golpe de Estado caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seja eleito no pleito de outubro. "Chega de fake news", disse Bolsonaro em tom alterado, de acordo com o UOL

Irritado, Bolsonaro chegou a alterar a voz com um membro da equipe que integrava a comitiva que o acompanhou na visita que fez, na manhã desta quinta-feira (18), em São José dos Campos (SP). "Ninguém bota a mão em mim aqui", disparou ao perceber a aproximação. 

>>> Saiba quais são as marcas dos empresários que querem dar um golpe de estado no Brasil

Em seguida, o atual ocupante do Palácio do Planalto questionou os jornalistas sobre quem eram os empresários que teriam defendido o golpe. Ao saber que Luciano Hang seria um dos integrantes do grupo, ele protestou: “Luciano Hang falando em dar golpe?". Hang, dono da rede varejista Havan, é considerado um dos empresários mais próximos de Bolsonaro, sendo visto frequentemente ao seu lado em eventos oficiais. 

Ao saber que a matéria foi publicada pelo premiado colunista Guilherme Amado, Bolsonaro atacou o jornalista. "Este cara é o fim do mundo, este cara é uma fábrica de fake news". 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email