Reinaldo Azevedo: imaginem se fosse Lula propondo a luta armada?

O jornalista Reinaldo Avezedo comenta a respeito de mais uma declaração polêmica de Jair Bolsonaro, que, dessa vez, defendeu que a população se arme contra possíveis golpes de Estado; "Vocês já imaginaram o que teriam pensado, dito ou feito as Forças Armadas se, na Presidência, Lula tivesse falado algo semelhante?", questionou

247- O jornalista Reinaldo Avezedo, em sua coluna no portal UOL, comenta a respeito de mais uma declaração polêmica de Jair Bolsonaro. Desa vez, Também no sábado, durante visita à cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, dois dias depois da apresentação do texto da reforma da Previdência, o Supremo Mandatário de seus delírios afirmou precisar mais do povo do que do Parlamento — que é quem tem os votos para aprovar o texto. Achando pouco, fez a apologia da luta armada. Disparou: "Precisamos, mais que do Parlamento, do povo ao nosso lado para que possamos impor uma política que reflita em paz e alegria para todos nós."

"Vocês já imaginaram o que teriam pensado, dito ou feito as Forças Armadas se, na Presidência, Lula tivesse falado algo semelhante? No dia 8 de maio, escrevi neste blog: "Como se sabe, a dita 'ala ideológica' do bolsonarismo acredita que o que chama 'política do desarmamento' é parte do projeto do comunismo internacional para dominar as almas. Logo, supõe-se que o armamento seja, então, uma forma de combater esse comunismo — e, pois, um capítulo, sei lá, da luta armada. Olavo de Carvalho não se conforma que as esquerdas tenham abandonado as ilusões armadas. Ele é um "marxista cultural". Acha que é o confronto sangrento que vai definir o jogo. É um desastre moral". 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247