Reintegração de prédio em SP deixa 80 famílias sem casa

Moradores de um prdio ocupado no Campos Elsios, na regio central, so tirados fora pela Polcia Militar; maioria trabalhava como catadores de reciclveis e vivia em situao precria

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Agência Estado - Cerca de 80 famílias que viviam em um prédio ocupado, em situações precárias, na alameda Nothmann, em Campos Elíseos, região central de São Paulo, foram despejadas na manhã dessa sexta-feira. A maioria das famílias veio de outras regiões da cidade, em particular de cortiços e pensões da região central da cidade e trabalham como catadores de recicláveis. A sentença de reintegração foi cumprida pela Polícia Militar.

O advogado Benedito Barbosa, que representava as famílias do prédio e principal negociador entre as famílias e a Polícia, foi detido acusado de desacato a autoridade. O imóvel já havia sido ocupado várias outras vezes e o proprietário conseguiu reintegração de posse. Segundo a sentença, "o imóvel é conhecido pela Secretaria Municipal de Habitação como objeto de 'assentamento'". Segundo reportagem publicada no site da rede Brasil Atual, os moradores decidiram montar um acampamento em frente ao edifício para aguardar um posicionamento da Prefeitura quanto ao atendimento às famílias.

Em toda a cidade, segundo Censo 2010 do IBGE, existem cerca de 290 mil domicílios vagos na capital, suficiente para resolver o déficit habitacional da cidade. Existem hoje 130 mil famílias sem ter onde morar, de acordo com a Secretaria Municipal de Habitação, sem incluir habitações irregulares ou precárias, como favelas ou cortiços. O Censo 2010 levantou apenas moradias fechadas, sem contar prédios comerciais e públicos ociosos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email