Representante do Itamaraty está entre os invasores da embaixada da Venezuela e tenta legitimar agressão

O governo Bolsonaro não apenas apoiou como participou ativamente da invasão da embaixada da Venezuela nesta quarta-feira. O diplomata Maurício Correa está no prédio da embaixada na qualidade de representante oficial do governo Bolsonaro. Situação deteriora-se a cada momento e pode virar uma grave crise diplomática

(Foto: Marcos Corra/PR | Reuters | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo Bolsonaro não apenas apoiou como participou ativamente da invasão da embaixada da Venezuela nesta quarta-feira. O diplomata Maurício Correa está no prédio da embaixada na qualidade de representante oficial do governo Bolsonaro. Situação deteriora-se a cada momento e pode virar uma grave crise diplomática.

A invasão, com apoio e, aparentemente, articulação do governo Bolsonaro, aconteceu exatamente no dia em que abre-se a reunião de cúpula dos BRICS em Brasília, o que mostra o grau de ousadia e irresponsabilidade de Bolsonaro.

É uma provocação à Venezuela e aos BRICS. Estão em Brasília para a reunião os líderes de Rússia, Índia, China e África do Sul.   Vladimir Putin e Xi Jinping têm dado apoio forte e sustentação ao governo Maduro e a ação bolsonarista soa como um desafio aos governos russo e chinês -e venezuelano, claro.

O chanceler bolsonarista Ernesto Araújo está diretamente envolvido com a operação de invasão, segundo fontes do governo e do Itamaraty. O deputado Eduardo Bolsonaro, até há pouco indicado para ser o representante do governo em Washington, apoiou a invasão abertamente nesta manhã, em um tweet

A iniciativa bolsonarista pode levar ao rompimento das relações diplomáticas da Venezuela com o Brasil e abrir uma crise com graves desdobramentos. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247