Requião lembra que Moro, que hackeou Dilma, ganhou de presente um ministério

Ex-senador Roberto Requião usou o Twitter para relembrar que o ex-juiz Sérgio Moro grampeou ilegalmente a ex-presidente Dilma Rousseff e acabou agraciado com o Ministério da Justiça pelo presidente Jair Bolsonaro; “Na minha opinião os “facínoras” que hackearam os telefones do Moro e do Dalagnol devem ter a mesma pena daqueles que hackearam o telefone da presidente Dilma. Que tal um ministério? Cairia bem?", postou

247 - O ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) usou sua conta no Twitter para sugerir, de forma irônica, uma punição contra os supostos hackers que teriam invado os celulares do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o procurador e coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol. 

“Na minha opinião os “facinoras” que hackearam os telefones do Moro e do Dalagnol deven ter a mesma pena daqueles que hackearam o telefone da presidente Dilma. Que tal um ministerio? Cairia bem?”, postou Requião em referência ao fato de Moro, quando então juiz da Lava Jato, ter grampeado ilegalmente a ex-presidente Dilma Rousseff. Após Jair Bolsonaro ser eleito presidente da República, Moro tornou-se seu ministro da Justiça. 

Confira a postagem de Roberto Requião sobre o assunto. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247