HOME > Brasil

Resposta a manifestação golpista de bolsonaristas virá das ruas, dizem movimentos

Uma resposta ao golpe de Jair Bolsonaro, que está convocando uma manifestação contra a democracia no dia 15 de março, está sendo articulada por partidos de oposição, movimentos sociais e entidades representativas da sociedade

(Foto: Alan Santos/PR | Mídia Ninja)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Movimentos sociais e partidos políticos estão articulando uma resposta à convocação de uma manifestação golpista por Bolsonaro e seus apoiadores de extrema-direita. 

Representantes da Frente Povo Sem Medo, da Frente Brasil Popular e das nove centrais sindicais se reúnem nesta quinta-feira (27), na sede do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos (Dieese) para definir o calendário de manifestações. 

Uma das propostas é aproveitar o dia nacional de paralisação dos professores, marcado para 18 de março, para fazer uma série de grandes atos de rua por todo o Brasil.

Raimundo Bonfim, representante da Central de Movimentos Populares (CMP) disse que vai levar a proposta do Fora Bolsonaro à reunião.“É passada a hora de levantar a pauta do impeachment e do Fora Bolsonaro”, disse Bonfim.

Antes do dia 18, os movimentos irão às ruas em apoio às manifestações marcadas para o Dia Mundial da Mulher, comemorado em 8 de março. 

Além dos movimentos sociais, os partidos de oposição articulam uma reação ao golpismo da extrema-direita.  Na segunda-feira, 2 de março, os cinco partidos de oposição a Bolsonaro no Congresso (PT, PSB, PDT, PCdoB e PSOL) vão se reunir com representantes de entidades da sociedade em Brasília, entre elas a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). 

As informações são do Estado de S.Paulo

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: