Com Bolsonaro, Brasil leva prêmio Fóssil do Ano na COP do Clima

A premiação por ser o "país que mais atrapalhou o clima em 2019", foi por conta do desmonte das políticas públicas ambientais feito pelo governo Jair Bolsonaro e aumentam o desgaste da imagem do Brasil

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Antes de completar um ano de gestão, o retrocesso do governo Jair Bolsonaro levou o Brasil e receber nesta sexta-feira (13) o prêmio Fóssil do Ano, como "país que mais atrapalhou o clima em 2019".

A premiação aconteceu no final da COP-25, conferência da ONU sobre mudanças climáticas e é organizado por uma rede que representa mais de 1.000 ONGs ambientalistas no mundo, a CAN (Rede de Ação Climática, na sigla em inglês).

O prêmio inédito para o Brasil é resultado do desmonte das políticas públicas ambientais, que reduz a fiscalização e criminaliza ambientalistas. O resultado foi o aumento das queimadas, desmatamento e invasões de terras com o assassinato de lideranças indígenas.

“Que diferença um ano faz. Berço da Convenção do Clima da ONU e amplamente elogiado por cortes impressionantes em suas emissões na última década, o Brasil se tornou um pária climático”, diz o texto da CAN, que justifica a ‘vitória’ do Brasil na premiação.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247