Réu confesso, Onyx fecha acordo com PGR para encerrar processo de caixa dois

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), fechou um acordo e aceitou pagar R$ 189 mil como prestação pecuniária, em troca do encerramento da investigação

Onyx Lorenzoni
Onyx Lorenzoni (Foto: Valter Campanato - Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Reú confesso de caixa dois, o ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni (DEM-RS) fechou um acordo de não-persecução penal com a Procuradoria-Geral da República (PGR) no qual admitiu o recebimento de caixa dois da JBS em suas campanhas eleitorais de 2012 e 2014. 

Onix aceitou pagar R$ 189 mil como prestação pecuniária, em troca do encerramento da investigação a respeito do assunto.

Este é o primeiro acordo desse tipo fechado perante o Supremo Tribunal Federal (STF). O instrumento foi assinado pelo procurador Augusto Aras e é regulamentado na Lei Anticrime aprovada no final do ano passado, que estabelece a possibilidade desse acordo para crimes realizados sem violência e cuja pena mínima seja inferior a quatro anos.

Pelo acordo, Onyx pagará o valor em uma parcela só, mas somente após a homologação do acordo pelo ministro do STF Marco Aurélio Mello, relator do caso.

A confissão de caixa dois por Onyx Lorenzoni só aconteceu após revelação da delação premiada dos executivos do grupo J&F, donos da JBS. A partir daí, o ministro passou a ser alvo de uma investigação preliminar no STF.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247