Ricardo Pessoa será ouvido pelo TSE em ação sobre campanha de Dilma

Ministro relator do processo que investiga as contas de campanha da presidente em 2014, João Otávio de Noronha, autorizou oitiva com o empresário da UTC, delator da Operação Lava Jato, para que esclareça ao tribunal se a campanha da presidente Dilma Rousseff foi beneficiada com esquema de corrupção da Petrobras

Ministro relator do processo que investiga as contas de campanha da presidente em 2014, João Otávio de Noronha, autorizou oitiva com o empresário da UTC, delator da Operação Lava Jato, para que esclareça ao tribunal se a campanha da presidente Dilma Rousseff foi beneficiada com esquema de corrupção da Petrobras
Ministro relator do processo que investiga as contas de campanha da presidente em 2014, João Otávio de Noronha, autorizou oitiva com o empresário da UTC, delator da Operação Lava Jato, para que esclareça ao tribunal se a campanha da presidente Dilma Rousseff foi beneficiada com esquema de corrupção da Petrobras (Foto: Gisele Federicce)

247 – O empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia, será ouvido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em uma ação que investiga as contas da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014.

O ministro relator do processo, João Otávio de Noronha, autorizou no dia 23 a oitiva de Pessoa, cuja delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal na última quinta-feira, informa reportagem do Estadão neste domingo.

A ação foi protolocada no TSE pela coalizão do senador Aécio Neves, candidato derrotado à presidência, e pede investigação de "abuso do poder econômico e político" e "obtenção de recursos de forma ilícita".

Em depoimento à Procuradoria Geral da República, Ricardo Pessoa revelou ter feito doações à campanha de Dilma por caixa dois. Foram mencionadas por ele o repasse de R$ 2,9 milhões para o ex-tesoureiro João Vaccari Neto de 2011 a 2013 e de R$ 750 mil em 2010, ao então tesoureiro da campanha, José de Filippi.

Pessoa é chamado para esclarecer ao tribunal se a campanha à reeleição da presidente Dilma, em 2014, foi beneficiada com esquema de corrupção da Petrobras. Seu depoimento está marcado para o dia 14 de julho no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247