Rio, Cuiabá e Salvador interrompem vacinação contra Covid-19. Outras capitais podem parar

Além do Rio, que havia divulgado a decisão de parar a vacinação contra a Covid-19 por falta de doses, as cidades de Salvador (BA) e Cuiabá (MT) anunciaram o fim do estoque. Outras quatro devem parar até a próxima semana

País precisa aumentar o ritmo de vacinação contra a Covid-19
País precisa aumentar o ritmo de vacinação contra a Covid-19 (Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Três capitais interromperam a aplicação da primeira dose da vacina por falta do produto. Além do Rio, que havia divulgado a decisão, Salvador (BA) e Cuiabá (MT) anunciaram nessa terça-feira (16) que dependem de novas remessas do Ministério da Saúde para dar continuidade à primeira fase da vacinação. Outras quatro capitais devem parar até a próxima semana. Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR) e Florianópolis (SC) têm doses até o fim de semana. Porto Alegre (RS) só tem doses até a próxima semana. A informação foi publicada pelo jornal O Globo

A Secretaria estadual de Saúde baiana informou que 82 municípios do estado utilizaram todo o estoque de vacinas disponibilizado pelo governo federal. No MT, a cidade de Rondonópolis também interrompeu a vacinação, nessa terça-feira (16). Os municípios de Sinop e Cáceres devem parar de aplicar a primeira dose ainda nesta quarta-feira (17).

Ao relatar a necessidade de aquisição das doses de vacina contra a Covid-19, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), havia cobrando, em entrevista à TV 247, mais velocidade da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na aquisição de novas doses e disse haver "má vontade" da instituição. 

A paralisação das capitais ocorre em um contexto em que a média móvel de mortes diárias está acima de mil desde 21 de janeiro. O Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking global de casos de coronavírus (9,9 milhões), atrás de Índia (10,9 milhões) e Estados Unidos (28,3 milhões). O governo brasileiro também registra a segunda maior quantidade de mortes (240 mil). Nessa estatística, os EUA também ficam na primeira posição (499 mil). 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email