CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

RJ é líder em vítimas da dengue

O Estado registrou 85 mortes no primeiro semestre, crescimento de 157% em relao ao mesmo perodo de 2010; nmero de fatalidades cresceu em nove estados brasileiros

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Agência Brasil – O estado do Rio de Janeiro lidera as estatísticas de mortes, casos graves e notificações de dengue nos primeiros seis meses deste ano. De janeiro a junho, foram registradas 85 mortes, 3.232 casos graves e mais de 137 mil notificações de dengue, conforme balanço divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério da Saúde. O número de mortos pela doença cresceu 157% em relação ao primeiro semestre de 2010. O de casos graves, 58%, enquanto o de notificações aumentou 513% na mesma comparação.

Os números do Rio de Janeiro vão de encontro à média nacional, que caiu no mesmo período. De acordo com o ministério, as notificações da doença este ano caíram 18% e as de mortes e os casos graves registraram queda de mais de 40%. Foram registradas em todo o país 310 mortes por dengue contra 554 em 2010. Os casos graves caíram de 14.685 para 8.102. As notificações, de 874 mil para 715 mil.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No entanto, em 14 estados, os números de incidência de dengue aumentaram. Em nove estados, o número de mortes também cresceu. No Ceará, as mortes passaram de cinco para 60 este ano, um aumento de 1.100%. Já o Amazonas teve o maior aumento de notificações da doença na comparação com 2010, passando de 2.785 para mais de 57 mil, quase 2.000% a mais que em 2010.

Dos nove estados da Região Nordeste, seis apresentaram aumento no número de notificações de dengue na comparação com 2010.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

De acordo com Jarbas Barbosa, secretário de Vigilância em Saúde do ministério, o aumento do número de casos e de mortes por dengue no Rio e no Amazonas é resultado da recirculação do vírus tipo 1 da dengue. “No ano passado, o Rio de Janeiro foi relativamente preservado da transmissão [do tipo 1]. O Amazonas, talvez pela maior dificuldade de acesso e por ser mais isolado do resto do país, foi atingido pelo vírus no final do ano passado”, explicou o secretário.

Em relação aos números do Ceará, Barbosa disse que o serviço estadual de identificação de mortes melhorou. “No caso do Ceará, com um território relativamente grande, notificou-se óbitos em cidades do interior. É a busca maior que encontrou um número maior [de casos] que os outros”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO