Roleta-russa que terminou em tragédia no DF tem seu desdobramento judicial divulgado

Uma ‘brincadeira’ de ‘roleta-russa’ que havia terminado em tragédia no Distrito Federal teve seu desdobramento judicial divulgado nesta terça, 7. Leonardo Pereira dos Santos havia disparado sua pistola na cabeça de Gabrielly Miranda. Ele foi preso em flagrante, mantido em prisão preventiva e, agora, vai a julgamento

Jovem é assassinada por ex
Jovem é assassinada por ex (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ainda não há data para que Leonardo Pereira dos Santos, 31, vá a júri após ter matado Gabrielly Miranda, 18 anos, com um tiro na cabeça. O motivo da “brincadeira de roleta-russa” seria a não aceitação do término do relacionamento entre os dois.

A reportagem do portal Metrópoles destaca que “na decisão, o juiz Fabrício Castagna Lunardi, além de ter pronunciado o réu para julgamento do tribunal de júri, indeferiu o relaxamento de prisão preventiva de Leonardo. Como o caso está na fase do julgamento de recursos da decisão, ainda não foi marcada data para o tribunal de júri.”

A matéria ainda relata que “ao ligar para o 190, na manhã do dia 14 de janeiro deste ano, Leonardo falou da morte de Gabrielly e citou o termo “roleta-russa”, a fim de justificar como a namorada foi atingida. Na versão dada ao delegado, ele não falou sobre o jogo.”

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email