Saída de Cardozo pode derrubar chefe da PF

Decisão de José Eduardo Cardozo de deixar o Ministério da Justiça pode ter como efeito colateral a saída do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello; se o substituto de Cardozo, o procurador de Justiça da Bahia Wellington César, não se pronunciar quanto à permanência do chefe da PF, o mais provável é que Leandro Daiello faça um pedido de transição do cargo; Cardozo tem sido duramente criticado pelo PT por não controlar a PF e permitir investigações "com fins políticos" contra a sigla no âmbito da Operação Lava Jato

Decisão de José Eduardo Cardozo de deixar o Ministério da Justiça pode ter como efeito colateral a saída do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello; se o substituto de Cardozo, o procurador de Justiça da Bahia Wellington César, não se pronunciar quanto à permanência do chefe da PF, o mais provável é que Leandro Daiello faça um pedido de transição do cargo; Cardozo tem sido duramente criticado pelo PT por não controlar a PF e permitir investigações "com fins políticos" contra a sigla no âmbito da Operação Lava Jato
Decisão de José Eduardo Cardozo de deixar o Ministério da Justiça pode ter como efeito colateral a saída do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello; se o substituto de Cardozo, o procurador de Justiça da Bahia Wellington César, não se pronunciar quanto à permanência do chefe da PF, o mais provável é que Leandro Daiello faça um pedido de transição do cargo; Cardozo tem sido duramente criticado pelo PT por não controlar a PF e permitir investigações "com fins políticos" contra a sigla no âmbito da Operação Lava Jato (Foto: Aquiles Lins)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A decisão de José Eduardo Cardozo de deixar o Ministério da Justiça pode ter como efeito colateral a saída do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello. Cardozo tem sido duramente criticado pelo PT por não controlar a PF e permitir investigações "com fins políticos" contra a sigla no âmbito da Operação Lava Jato. 

Se o substituto de Cardozo, o procurador de Justiça da Bahia Wellington César, não se pronunciar quanto à permanência do chefe da PF, o mais provável é que Leandro Daiello faça um pedido de transição do cargo.

Após reunião com a presidente Dilma Rousseff, Eduardo Cardozo acertou sua saída do Ministério da Justiça. Ele irá substituir Luís Inácio Adams na Advocacia-Geral da União (AGU).

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247