Sakamoto: pela democracia, Bolsonaro deveria conter as milícias que agem em seu nome

De acordo com o jornalista, "o ataque digital ao grupo Mulheres Unidas contra Bolsonaro e o espancamento de uma de suas organizadoras, no Rio de Janeiro, são dois exemplos desse ecossistema de violência política que circunda o candidato"

Sakamoto: pela democracia, Bolsonaro deveria conter as milícias que agem em seu nome
Sakamoto: pela democracia, Bolsonaro deveria conter as milícias que agem em seu nome (Foto: Dir.: Valter Campanato - ABR)

247 - "Parte da militância bolsonarista age como milícia, não apenas nas redes sociais, mas também na vida offline", diz o jornalista Leonardo Sakamoto. "Atua para silenciar e punir aqueles que criam embaraços ao seu líder ou que questionam as ideias que ele defende. Já que o candidato está lançando um 'Manifesto à Nação' para melhorar a imagem de antidemocrático, machista, racista, homofóbico e preconceituoso que carrega, deveria começar contendo essas milícias antes que seja tarde", complementa.

De acordo com o jornalista, "o ataque digital ao grupo Mulheres Unidas contra Bolsonaro e o espancamento de uma de suas organizadoras, no Rio de Janeiro, são dois exemplos desse ecossistema de violência política que circunda o candidato". "Outros exemplos recentes são as cantoras, atrizes e jornalistas que estão sofrendo ameaças contra elas e suas famílias por aderirem à campanha #EleNão", continua.

"Não é necessário que Bolsonaro demande uma ação por parte desse grupo. Suas postagens em textos e vídeos acusando terceiros alimentam naturalmente as milícias que agem como matilha para defendê-lo, tornando a vida dos outros um inferno. Vão além de xingar as pessoas, querem puni-las efetivamente. E, se possível, tornar o caso um exemplo do que pode acontecer com quem fizer o mesmo", acrescenta. "A questão aqui é que a ação desses grupos são um espelho do pouco apreço à democracia e a suas instituições de seu candidato. Talvez ele se manifeste de forma mais contundente. Quando houver pouca coisa para se defender".

Leia a íntegra no Blog do Sakamoto

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247