Salário de professor na rede pública é 6% maior

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do IBGE, de 2002 a 2013, enquanto o rendimento médio para 40 horas semanais cresceu 20% no setor público, no privado, houve queda de 4%; o piso nacional do magistério e variação abaixo da inflação no setor privado explicam mudança do padrão, segundo especialistas 

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do IBGE, de 2002 a 2013, enquanto o rendimento médio para 40 horas semanais cresceu 20% no setor público, no privado, houve queda de 4%; o piso nacional do magistério e variação abaixo da inflação no setor privado explicam mudança do padrão, segundo especialistas 
Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do IBGE, de 2002 a 2013, enquanto o rendimento médio para 40 horas semanais cresceu 20% no setor público, no privado, houve queda de 4%; o piso nacional do magistério e variação abaixo da inflação no setor privado explicam mudança do padrão, segundo especialistas  (Foto: Roberta Namour)

247 – Em média, professores da rede pública ganham até 6% mais do que profissionais do setor privado em escolas de ensino fundamental e médio no Brasil.

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do IBGE, colhidos pelo Globo, de 2002 a 2013, enquanto o rendimento médio para 40 horas semanais cresceu 20% no setor público, no privado, houve queda de 4%.

Para o presidente do Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação), Eduardo Deschamps, um dos fatores que contribuiu para os rendimentos do setor público terem superado os da rede privada foi a Lei do Piso Nacional do Magistério, aprovada em 2008. “Enquanto os salários da rede privada são reajustados normalmente pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), o piso variou entre 2011 e 2014 algo em torno de 78%, para uma inflação que não chega à metade deste percentual”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247