Salles defende desmatadores e diz que é preciso cumprir a lei “sem exageros”

Ministro do Meio Ambiente, em entrevista ao "Roda Viva", da TV Cultura, saiu em defesa dos proprietários de terra que não recebem autorização para desmatar. “Em muitos casos, há pedidos de supressão de vegetação para a pessoa poder usufruir de sua propriedade e essa autorização não vem. Aí acaba desmatando sem licença. Isso é diferente da ação ilegal”

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da revista Fórum – O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, insistiu, em entrevista ao “Roda Viva”, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira (26), em sua retórica contra a “indústria da multa” em áreas de preservação ambiental e procurou, mais uma vez, se esquivar da responsabilidade pelo aumento exponencial das queimadas e do desmatamento na Floresta Amazônica.

“Não há nenhuma orientação para não fazer a fiscalização”, afirmou.

Logo no começo da entrevista, Salles saiu em defesa dos desmatadores. Com um discurso polido, o ministro do Meio Ambiente disse, em outras palavras, que o desmatamento ilegal não pode ser considerado como ilegal.

“O governo é contra o desmatamento ilegal. Nós precisamos, de fato, deixar isso claro. Talvez não tenha sido dito de forma mais explicita, então dizemos: somos contra. Mas é importante, por outro lado, colocar o que é atividade ilegal e atividade legal, e atividades que poderiam estar sendo feito de maneira legal e são colocadas na ilegalidade”, disse.

E disparou: “Em muitos casos, há pedidos de supressão de vegetação para a pessoa poder usufruir de sua propriedade e essa autorização não vem. Aí acaba desmatando sem licença. Isso é diferente da ação ilegal”.

Leia a íntegra na Fórum

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247