Segundo a Folha, Cardozo fala em deixar governo

Teria pesado na decisão do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo (PT), pressões de petistas sobre a operação Lava Jato; ele já criticou publicamente abusos na Acrônimo e “vazamentos seletivos” das delações da Lava Jato, mas agora dá sinais de esgotamento

Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, lança consulta pública para receber propostas da sociedade sobre medidas relacionadas à eficiência e eficácia de processos administrativos e judiciais (José Cruz/Agência Brasil)
Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, lança consulta pública para receber propostas da sociedade sobre medidas relacionadas à eficiência e eficácia de processos administrativos e judiciais (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ministro da Justiça há mais de quatro anos, José Eduardo Cardozo (PT) teria confidenciado seu desejo de deixar o governo Dilma Rousseff.

Segundo reportagem da ‘Folha de S. Paulo’, teria pesado sobre sua decisão pressões de petistas sobre a operação Lava Jato. Setores do PT teriam responsabilizado Cardozo pela manutenção da prisão do ex-tesoureiro petista João Vaccari Neto e pelas buscas no escritório de campanha de Pimentel e na empresa de sua mulher, Carolina Oliveira, na semana passada.

O ministro já criticou publicamente abusos na Acrônimo e “vazamentos seletivos” das delações da Lava Jato, mas agora dá sinais de esgotamento (leia aqui). 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247