Segundo dono da boate Kiss se apresenta à polícia

Quarto investigado no caso do incêndio de Santa Maria, que foi dado como foragido pela polícia, empresário Mauro Hoffmann estaria desaparecido por ter enfrentado problemas de saúde por inalação de fumaça, segundo seu advogado; nesta manhã, a Polícia Civil já havia prendido três pessoas em caráter temporário - o dono Elissandro Spohr e dois músicos da banda que se apresentava no momento do acidente

Segundo dono da boate Kiss se apresenta à polícia
Segundo dono da boate Kiss se apresenta à polícia
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Diário de Santa Maria - O empresário Mauro Hoffmann, um dos proprietários da boate Kiss que estava desaparecido desde a madrugada de domingo, acaba de chegar na delegacia de Polícia de Santa Maria para prestar depoimento e esclarecimentos ao delegado Marcelo Arigony.

Desde ontem, o empresário tinha a prisão preventiva decretada pela Polícia para a realização de investigações sobre o incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria.

Logo após a chegada de Hoffmann, o advogado criminalista Marios Cipriane compareceu ao local, mas não quis dar entrevista à imprensa. Segundo o advogado, o empresário estava sumido porque estaria enfrentando problemas de saúde devido à inalação de fumaça tóxica.

Na manhã desta segunda-feira, a Polícia Civil já havia prendido três pessoas, em caráter temporário, que são investigadas no caso do incêndio na boate Kiss.

Outro dono do estabelecimento, o empresário Elissandro Spohr, o Kiko, está sob custódia da Polícia em uma clínica em Cruz Alta. Além de Spohr, estão presos um músico e um auxiliar de palco da banda Gurizada Fandangueira. As outras prisões ocorreram em Mata e em São Pedro do Sul. A polícia também já cumpriu mandados de busca e apreensão.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247