Sem confiança, brasileiros ricos fogem para Miami

Como o golpe de Michel Temer e Henrique Meirelles não trouxe a confiança prometida, triplicaram as remessas de dinheiro enviadas por brasileiros para os Estados Unidos; nova onda imigratória dos brasileiros desiludidos com a cena política de Brasília contribuiu para o aumento; uma parte desse movimento é explicado pelo novo movimento migratório de brasileiros para os EUA: com um perfil mais elitizado, em que os negócios no Brasil sustentam a vida americana

Miami Beach Coast, Florida (Photo by Hoberman Collection/UIG via Getty Images)
Miami Beach Coast, Florida (Photo by Hoberman Collection/UIG via Getty Images) (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A nova onda imigratória dos brasileiros desiludidos com a cena política de Brasília contribuiu para triplicar a quantidade de dinheiro enviada do país para os Estados Unidos neste ano.

O volume de recursos enviados por pessoas físicas do Brasil para pessoas físicas nos EUA cresceu 227% no primeiro semestre, para US$ 408 milhões, segundo o BC.

Uma parte desse movimento é explicado pelo novo movimento migratório de brasileiros para os EUA: com um perfil mais elitizado, em que os negócios no Brasil sustentam a vida americana.

Para Leonardo Freitas, sócio da Hayman Woodward, consultoria especializada em imigração e fluxo de dinheiro, parte dos brasileiros que emigram não tem fonte de renda nos EUA e precisa se manter até conseguir investir em um negócio com receita em dólar.

As informações são de reportagem de Joana Cunha na Folha de S.Paulo

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247