Sem verbas para pagar as contas, UFMT tem luz cortada

Como resultado dos cortes nas verbas da Educação pelo governo Jair Bolsonaro, a UFMT enfrenta dificuldades para pagar as despesas básicas; com 6 contas em aberto, a universidade teve a luz cortada nesta terça (16)

UFMT 1
UFMT 1
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os cortes do governo nas verbas das universidades e institutos federais deixaram o campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em Cuiabá sem luz nesta terça-feira (16).

De acordo com a assessoria da instituição, existem 6 contas em aberto, que estão sendo negociadas com a Energisa, companhia de energia do estado. A universidade tem quatro contas de 2018 e duas de 2019 em aberto.

Houve uma notificação da concessionária de energia sobre o corte. Apesar de a notificação ser recente, a universidade enfrenta dificuldades para pagar as despesas básicas.

De acordo com a reitora, Myrian Serra, desde 2014 a unidade de ensino sofre com cortes no orçamento. Agora, diante da interrupção do fornecimento de energia sem a previsão para o retorno, as atividades da universidade devem ser prejudicadas. O Hospital Veterinário, por exemplo, deve ter atendimentos suspensos e internações canceladas.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247