Sentado sobre 120 pedidos de impeachment, Lira diz que "amanhã vai ser dia de dor"

O presidente da Câmara foi amplamente criticado. Alguns internautas o chamaram de "cúmplice" com o "genocídio" da população brasileira

Arthur Lira e Jair Bolsonaro
Arthur Lira e Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

 247 - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), foi ao Twitter comentar sobre as mais de 500.000 mortes pela Covid-19 no Brasil

"Hoje é dia de dor. Mas todos os dias têm sido. Desde o início. Cada vida que se vai é uma dor. Amanhã também será um dia de dor", escreveu Lira.

O presidente da Câmara foi amplamente criticado. Alguns internautas o chamaram de "cúmplice" com o "genocídio" da população brasileira. 

O deputado federal Rogério Correia (PT-MG) cobrou a votação de um pedido de impeachment de Jair Bolsonaro, entre os mais de 120 documentos que já foram enviados a Lira. 

PUBLICIDADE

 O teólogo Leonardo Boff também cobrou o presidente da Câmara: "obrigação" de encaminhar um pedido. 

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email