Servidores do CNPq realizam ato contra o desmonte da agência

Um ato realizado nesta quarta-feira (16), no CNPq, marcou a manifestação de servidores colaboradores e pesquisadores vinculados a instituição contra o projeto de extinção da agência ou sua possível fusão com a CAPES

247 - Centenas de pessoas, entre servidores, colaboradores, pesquisadores e representantes de entidades do setor fizeram um grande círculo ao redor do prédio do CNPq, em Brasília, em um abraço simbólico em defesa da preservação da agência, tendo em vista a informação de que há um projeto de medida provisória de iniciativa do MEC, já finalizado, que pretende extinguir o  CNPq e CAPES para criar uma nova fundação.  

O ato contou com a presença do Secretário do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e ex-diretor do CNPq, Marcelo Morales, de diretores do Andes SN (Sindicato Nacional dos Docentes das Universidades), Caroline de Araújo Lima, do ex-governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, e da vice-presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Fernanda Sobral. 

 O Sindicato nacional de Gestores em Ciência e Tecnologia - SindGCT e a Associação dos Servidores do CNPq – ASCON, organizadores do Ato entendem que uma eventual fusão não é adequada para nenhuma das duas agências, considerando que elas têm funções, atuação e objetivos diferentes, sendo que o CNPq promove e fomenta a pesquisa, a tecnologia e a inovação, enquanto a CAPES é responsável pelo desenvolvimento e avaliação dos cursos de pós-graduação no país.

 Assim, uma fusão entre elas pode prejudicar significativamente a missão de cada uma e desestruturar o Sistema Nacional de C&T.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247