CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Sessão histórica avalia anistia a Clarice Herzog

Publicitária foi perseguida durante o regime militar, devido aos seus esforços para esclarecer o assassinato de seu marido, o jornalista Vladimir Herzog, morto pelos militares

Imagem Thumbnail
Vladimir e Clarice Herzog (Foto: Divulgação/Instituto Vladimir Herzog)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A Comissão de Anistia, em conjunto com as comissões de Legislação Participativa e de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, analisa nesta quarta-feira (3) a concessão de anistia a Clarice Herzog, informa o portal Metrópoles

A publicitária foi perseguida durante o regime militar no Brasil, devido aos seus esforços para esclarecer o assassinato de seu marido, o jornalista Vladimir Herzog, conhecido como Vlado. Vladimir foi morto pelo regime, com seu óbito inicialmente registrado como suicídio, mas depois reconhecido como tortura e maus-tratos em 2013, quando a família conseguiu mudar seu atestado de óbito. Desde então, Clarice tem denunciado as violações de direitos humanos ocorridas durante o regime militar. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Essa sessão ocorre um dia depois de a Comissão de Anistia aprovar um caso histórico de reparação coletiva à Comunidade Indígena Krenak, de Minas Gerais. A comunidade sofreu deslocamentos forçados, prisões, torturas, e maus-tratos durante o regime militar, marcando a primeira vez que reparação foi concedida a indígenas no país por danos causados nessa época. Estima-se que pelo menos 8 mil indígenas foram mortos por ações do regime militar brasileiro.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO