CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Silvio Santos sem seu Baú: é o fim do império SS?

Empresrio vendeu trs negcios este ano: banco PanAmericano, Braspag e, agora, o histrico Ba da Felicidade; SBT pode ser o prximo ativo negociado

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Márcio Kroehn, 247_Grande liquidação dos negócios de Silvio Santos, aproveitem as pechinchas! Esse clima de saldão domina, neste momento, as empresas de Silvio Santos. O valor de R$ 83 milhões pago pelo Magazine Luiza – se não tiver dívidas pendentes – pelos 121 pontos comerciais do Baú da Felicidade foi considerado muito barato pelos analistas do mercado financeiro. Cada cliente custou R$ 27 para a rede varejista de Luiza Trajano, ou seja, menos do que os aviõezinhos de dinheiro com notas de R$ 50 que o apresentador distribui para sua plateia no SBT todos os domingos. O império do Grupo Silvio Santos está se desfazendo como castelo de areia depois da ressaca brava do mar. E na lista de empresas para colocar na sua prateleira de vendas, ainda sobraram algumas para o empreendedor Senor Abravavel.

Em seis meses, seus negócios foram reduzidos a apenas cinco: o SBT, que perdeu a segunda posição em ibope para a Rede Record; o cosmético Jequiti, que ainda precisa se firmar no mercado de saúde e beleza; os títulos de capitalização Tele Sena; a seguradora PanSeg; e o braço imobiliário, com a construtora Sisan e os hotéis Jequitimar. Desses todos, os dois últimos estariam disponíveis imediatamente para os interessados. E a PanSeg deve ser a próxima empresa a sair da lista do Grupo SS. Para transformar a seguradora em uma forte competidora de mercado sem a proteção financeira do banco PanAmericano, Silvio Santos teria que investir muito dinheiro. Sem recursos financeiros neste momento, o mais provável é ele aceitar a primeira proposta que bater em sua porta pela carteira de clientes.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Mas, o grande problema dessas vendas é o pequeno barulho que as moedas fazem no fundo do poço. O rombo de mais de R$ 4 bilhões que obrigou Silvio Santos a se desfazer do PanAmericano deixou um passivo enorme para o empresário resolver. Os R$ 40 milhões recebidos da Cielo pela Braspag, a empresa de pagamentos on-line, e os R$ 82 milhões pagos pelo Magazine Luiza pelo Baú da Felicidade amenizam em parte o rombo no caixa. A real solução estaria na venda do SBT, sua joia mais preciosa e o negócio capaz de estancar seu problema financeiro.

Nos últimos meses, Silvio Santos voltou a demonstrar interesse na sua rede de televisão. Segundo pessoas no SBT, ele teria dado palpites na programação e nas atrações do canal, o que não fazia há alguns meses. Ele exigiu, inclusive, a contratação de um novo diretor de programação que estava na Band, para alavancar a audiência e, quem sabe, recuperar a segunda posição no ibope em alguns anos. Mais do que o amor à televisão, Silvio Santos não quer deixar o SBT perder valor e se transformar em outra pechincha. Há alguns anos, interessados quiseram adquirir a rede brasileira de televisão, mas ele disse não. Naquele época, suas finanças estavam em ordem. E agora, com o fim do império? Ele resistira a uma nova oferta?

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO