Sócio de gestora de presídio recebeu R$ 12 mi do governo federal em 2016

Além da Umanizzare, firma terceirizada que gere o presídio em Manaus palco do massacre de 56 presos na semana passada, Luiz Gastão Bittencourt tem outra empresa com contratos públicos; ao menos desde 2004, a Serviarm faz vigilância privada para entes federais; no ano passado, recebeu R$ 12 milhões dos ministérios da Educação e da Integração Nacional para servir a Universidade Federal do Ceará e o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas; há 12 anos, ganhou R$ 420 mil para atuar no INSS cearense

Rebelião Compaj Manaus
Rebelião Compaj Manaus (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Além da Umanizzare, firma terceirizada que gere o presídio em Manaus palco do massacre de 56 presos na semana passada, Luiz Gastão Bittencourt tem outra empresa com contratos públicos. Ao menos desde 2004, a Serviarm faz vigilância privada para entes federais. No ano passado, recebeu R$ 12 milhões dos ministérios da Educação e da Integração Nacional para servir a Universidade Federal do Ceará e o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas. Há 12 anos, ganhou R$ 420 mil para atuar no INSS cearense.

As informações são da coluna Painel da Folha de S.Paulo. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247