Sol volta a brilhar em Santa Catarina. Ufa!

Tempo facilita reconstruo de um estado submerso, onde enchentes afetam 800 mil pessoas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A previsão do tempo se confirmou ontem. O sol e a redução do nível do Rio Itajaí-Açu na madrugada contribuíram para que o cenário de destruição que afeta mais de 800 mil pessoas em Santa Catarina se tornasse mais animador e facilitasse o início dos trabalhos de reconstrução e atendimento a desabrigados e desalojados pela Defesa Civil do Estado.

Exército, Força Aérea e centenas de voluntários iniciaram ontem a limpeza das cidades e o atendimento aos desabrigados. Ainda há gente em regiões ilhadas. “Com a redução do nível da água, a limpeza das casas e a confirmação de que não há risco de essas pessoas retornarem a seus lares, esse número vai diminuir. Até segunda-feira os dados serão mais positivos”, calculava ontem o major Émerson Emerim, da Defesa Civil catarinense.

Os relatórios do governo sobre o desastre da chuva começaram a mostrar resultados favoráveis principalmente a partir das 19h de sexta-feira, quando o nível do rio começou a baixar mais rápido do que o esperado.

A chuva castiga o Estado desde segunda-feira. Até as 21h30, havia três mortos e, segundo a Defesa Civil, 91 municípios afetados, 13.925 desabrigados e 153.065 desalojados no Estado.

“Apesar da melhora do tempo, isso não diminui os estragos registrados nas 37 cidades que decretaram situação de emergência e também naquelas que decretaram calamidade pública (seis municípios até as 21h30)”, afirmou o major Emerim.

Rio do Sul foi a cidade mais atingida no Estado. Pelo menos 50 mil pessoas foram afetadas pela cheia do Rio Itajaí-Açu, que divide a cidade. Cerca de 80% das casas ficaram embaixo d’água.

Itajaí

Com o recuo das águas do Rio Itajaí-Açu, em Blumenau, a preocupação da Defesa Civil se concentra nas consequências que o escoamento poderá ocasionar em Itajaí, no litoral norte catarinense, para onde corre o rio.

A água já deixou 19 bairros submersos, 17 mil desalojados e mais de 2 mil desabrigados na cidade. Segundo o coordenador da Defesa Civil municipal, Everlei Pereira, hoje ainda será um dia de alerta. Ontem à tarde, a enchente causou a primeira morte em Itajaí. Antônio José Mendonça, de 50 anos, morreu afogado.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247