Sondagem 247: 79% dizem que Lula deve aceitar prisão domiciliar

Sondagem da TV 247 realizada a partir de 7h desta segunda feira (3) ouviu mais de 2,6 mil pessoas até 14h50 e 79% delas consideram que o ex-presidente Lula deve aceitar a prisão domiciliar, se a hipótese se confirmar; para 21%, ele deve recusar e lutar pela plena absolvição; você pode opinar

Sondagem 247: 79% dizem que Lula deve aceitar prisão domiciliar
Sondagem 247: 79% dizem que Lula deve aceitar prisão domiciliar
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Sondagem da TV 247 realizada a partir de 7h desta segunda feira (3) ouviu mais de 2,6 mil pessoas até 14h50 e 79% delas consideram que o ex-presidente Lula deve aceitar a prisão domiciliar, se a hipótese se confirmar; para 21%, ele deve recusar e lutar pela plena absolvição. Você pode opinar aqui.

 A questão apareceu depois que veio a público a pressão que amigos, amigas, advogados e familiares de Lula estão fazendo para que ele aceite um pedido de prisão domiciliar ao STF, caso a corte recuse o habeas corpus impetrado por sua defesa e que será julgado nesta terça-feira. Aé agora, Lula tem se recusado a examinar esta hipótese, afirmando que quer ser inocentado das acusações injustas.

Para Soraia Santana, "Lula deve aceitar a prisão em seu próprio lar e estar ao lado de sua família!" Ela defende a continuidade da vigília Lula Livre, se ele for mantido preso em seu apartamento em São Bernardo (SP): "a vigília Lula Livre deve continuar em frente ao prédio onde ele mora, até que ele seja libertado das garras do imperialismo. Eu vou continuar dando a minha contribuição financeira para o acampamento Marisa Letícia que deve ser transferido para São Bernardo, no caso da prisão domiciliar de Lula. Em casa, Lula ficaria bem mais vulnerável à ataques de agentes da Cia".

Caio Peixoto discorda e defende a posição que Lula manteve até agora, de não aceitar a prisão domiciliar: "Um líder da estatura moral como o nosso Lula não pode e não deve se quedar circunflexo a um Poder Judiciário venal, seletivo e estigmatizante como é o STF no contexto atual. A prisão domiciliar são migalhas frente ao legítimo direito do Presidente de se ver inocentado".

Rosangela Menezes acha a prisão domiciliar é uma hipótese razoável para o momento, mas que a luta na sociedade é mais ampla e profunda: "Essa justiça já mostrou q tem lado e q não é o de Lula, nem do PT. A luta agora tem q ser ideológica. Conscientizar a população, quem somos nós, e quem são 'eles'. E escolher um lado. A militância precisa fazer uma campanha sistemática de boicote ao consumo, começando já nesse período natalino".

Catia Rocha defende uma posição realista, o que não significa submissão à realidade: "Um absurdo o q estão fazendo... moralmente não deveria aceitar... mas sinto ser á única forma neste momento p q ele esteja melhor na própria casa... e assim pensar numa solução por tantos malfeitos... o q acho difícil qualquer mudança neste momento q o Brasil enfrenta... Lula livre!!!"

Antônio da Nóbrega Santos avalia que, em casa, Lula terá melhores condições para exercer sua liderança: "Em casa continuará a lutar para provar sua inocência; terá melhor qualidade de vida; poderá receber infinitas pessoas e falará ao mundo sobre sua inocência e o e melhor de todas, poderá criar um canal e fazer política e organização dos movimentos sociais 24 horas por 365 dias ano".

Até 14h50, 162 pessoas haviam deixado seus comentários na sondagem.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247