"Sou militante, mesmo", rebate o presidente da OAB em resposta a Moro

"Sou militante, mesmo. Sou militante de Direitos Humanos, das causas das mulheres, dos negros, e tenho muito orgulho disso. Por isso, eles não gostam de mim", disse Felipe Santa Cruz, presidente da OAB, em resposta a Sergio Moro

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz, rebateu Sergio Moro e disse que o ministro da Justiça e Segurança Pública, só aceita conversar com quem ele concorda. 

As declarações, dadas em entrevista ao UOL, publicada na coluna de Constança Rezende, são uma resposta a Moro que afirmou que não iria receber o presidente da OAB enquanto este, segundo ele, mantiver uma postura de "militante político-partidário".

"Sou militante, mesmo. Sou militante de Direitos Humanos, das causas das mulheres, dos negros, e tenho muito orgulho disso. Por isso, eles não gostam de mim. Não deixarei de ser militante dessas causas, não sou obrigado. Esse é o papel da OAB", disse Felipe Santa Cruz.

Santa Cruz afirmou que a entidade nunca foi recebida por Moro, apesar de ter pedido oficialmente duas vezes. Segundo ele, até no período da ditadura militar, a OAB dialogava com o governo, mesmo tendo uma posição contrária.

Por conta das críticas feitas contra medidas políticas, Jair Bolsonaro atacou covardemente a memória do pai do presidente da OAB, Fernando Santa Cruz, preso e desaparecido por ação das Forças Armadas em 1974. 

Moro endossou o ataque após um entrevista de Santa Cruz em que ele afirma que apoiadores de Bolsoanro têm "desvio de caráter". Moro disse que só atenderia Santa Cruz se este retirasse o que classificou como "ofensa".

Santa Cruz enfatizou que não se referiu a todos eleitores de Bolsonaro, mas aos que o elegeram por concordar com os seus ataques às minorias e reforçou que não pretende se retratar.

"Acho que o presidente atrai o apoio dessas pessoas pró ditadura, pró racismo, mas obviamente essa não é a totalidade dos eleitores dele. Não vou retratar-me porque ele não nega esses posicionamentos. O que eu me preocupo é com a potencialização desse grupo que representa o retrocesso, que ignora a luta das mulheres, as causas ambientais", disse.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247