SP multará motorista que não respeitar faixa de pedestre

Quem no der preferncia para o transeunte ter penalizaes entre R$ 85 e R$ 191; medida faz parte do Programa de Proteo ao Pedestre, que comeou em maio na capital paulista

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil - A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) começou a multar, nesta segunda-feira, 8, os motoristas que não respeitam a faixa de pedestres na capital paulista. É o início de uma das etapas mais importantes do Programa de Proteção ao Pedestre, iniciado em maio com ações educativas. “São Paulo vive um novo momento com relação ao respeito aos pedestres. Eles merecem ter preferência diante dos veículos e precisam conhecer seus direitos”, disse o prefeito Gilberto Kassab, que acompanhou o primeiro dia de atuação dos agentes da CET, em um cruzamento no centro de São Paulo.

O programa tem como meta reduzir pela metade o número de atropelamentos e mortes de pedestres na cidade, até 2012. Além da campanha educativa, com faixas informativas e a presença de orientadores de travessia em alguns dos cruzamentos mais movimentados de São Paulo, a prefeitura treinou os motoristas profissionais, de ônibus, táxis e peruas escolares, para que deem o exemplo aos demais.

O Código Brasileiro de Trânsito prevê punições para o motorista que não dá preferência de passagem a pedestres, mas, na prática, a regra não é obedecida por falta de fiscalização. As multas variam de média a gravíssima (perda de 3 a 7 pontos na carteira), com valores entre R$ 85,12 e R$ 191,53.

“Segundo um levantamento da CET, 90% dos entrevistados têm conhecimento da campanha [de conscientização sobre o respeito à faixa de pedestre], então, consideramos que é o momento ideal de iniciar a fiscalização”, explicou o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, que acompanhou com o prefeito o inicio das ações.

Onde não houver semáforos, a CET orienta o pedestre para que sinalize com o braço a intenção de atravessar a via pela faixa de pdestre.

Mas a população ainda se sente insegura em relação ao uso da faixa que deveria protegê-la. A dona de casa, Joselina Suzart, que não sabia da campanha, disse que “com a pressa dos motoristas, não vão nem enxergar a gente. Eu não confio nessa [atitude] de estender o braço e atravessar. Talvez, com as multas, isso melhore, mas acho que vai demorar bastante”.

Para o motorista Afonso Rosa de Jesus, vai demorar para aparecer os resultados dessa campanha. “Acho que só aqueles que forem multados vão começar a pensar em respeitar”.

Campanhas de respeito à faixa de pedestre já são feitas em várias cidades do país. Uma das pioneiras, Brasília, comemorou, em maio, 14 anos de respeito à faixa. Na capital do país, já é um hábito do motorista parar na faixa para permitir a travessia segura dos pedestres. E não há reclamações. Ao contrário, pesquisas de opinião feitas ao longo dos últimos anos mostram parar na faixa é motivo de orgulho para a maioria dos brasilienses e um exemplo que deveria ser seguido por outras cidades.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email