Stedile, do MST, promete protestos diários se Marina for eleita

Líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra disse, durante ato pelo pré-sal no Rio de Janeiro, ao lado de Lula, que MST vai estar "todos os dias aqui em protesto" caso a candidata do PSB, Marina Silva, seja eleita presidente; segundo ele, Marina vai entregar a Petrobras à iniciativa privada e não investirá no pré-sal

Líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra disse, durante ato pelo pré-sal no Rio de Janeiro, ao lado de Lula, que MST vai estar "todos os dias aqui em protesto" caso a candidata do PSB, Marina Silva, seja eleita presidente; segundo ele, Marina vai entregar a Petrobras à iniciativa privada e não investirá no pré-sal
Líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra disse, durante ato pelo pré-sal no Rio de Janeiro, ao lado de Lula, que MST vai estar "todos os dias aqui em protesto" caso a candidata do PSB, Marina Silva, seja eleita presidente; segundo ele, Marina vai entregar a Petrobras à iniciativa privada e não investirá no pré-sal (Foto: Gisele Federicce)

247 – Um dos líderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stedile, esteve nesta segunda-feira 15 em ato pelo pré-sal no Rio de Janeiro e, como o ex-presidente Lula, fez críticas à candidata Marina Silva, do PSB.

Segundo Stedile, caso Marina seja eleita presidente, o movimento estará "todos os dias aqui em protesto". Ele disse que a presidenciável quer entregar a Petrobras à iniciativa privada e que não pretende investir na exploração do pré-sal.

O ato foi organizado por centrais sindicais ligadas ao PT e que apoiam a presidente Dilma Rousseff (PT) à reeleição, como a FUT (Federação Única dos Petroleiros) e a CUT (Central Única dos Trabalhadores). Stedile acompanhou também o "abraço" simbólico à Petrobras.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247