STF não cede à pressão e Toffoli julga

 Ministro irá participar do julgamento da Ação Penal 470, com o apoio de colegas, como o presidente da corte, Carlos Ayres Britto

STF não cede à pressão e Toffoli julga
STF não cede à pressão e Toffoli julga (Foto: Edição/247)

247 – O ministro José Antônio Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, decidiu não ouvir o conselho do blogueiro Reinaldo Azevedo, que disse que estaria “condenado ao opróbrio” caso participasse do julgamento da Ação Penal 470, marcado para começar nesta quinta-feira. Toffoli não só decidiu julgar como terá apoio de todos os ministros da corte, a começar pelo presidente do STF, Carlos Ayres Britto. “Ele já está participando, sem dúvida”, opinou o Britto.

Ontem, um advogado do Mato Grosso do Sul apresentou representação para que Toffoli fosse declarado impedido, mas ela não será levada em conta pelo STF, uma vez que este profissional não defende nenhum réu.

De todos os ministros do STF, Toffoli foi aquele que sofreu a maior pressão dos meios de comunicação, que também tentam participar do processo, como se fossem o 12º ministro da corte.

Não funcionou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247