STJ pede nova análise de atos da ditadura contra Vladimir Herzog

O jornalista Vladimir Herzog foi torturado e na sequência assassinado nos porões do DOI-CODI, em 1975, por agentes da ditadura militar

Vladimir Herzog
Vladimir Herzog (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A Segunda Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) pediu uma nova análise de atos cometidos durante a ditadura, incluindo as ações contra o jornalista Vladimir Herzog, torturado e na sequência assassinado nos porões do DOI-CODI em 1975.

 Segundo reportagem do portal UOL, O TRF-3 (Tribunal Regional Federal da Terceira Região) deve avaliar novamente uma ação civil pública contra três delegados da Polícia Civil de São Paulo. Os atos foram cometidos no âmbito do DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informação - Centro de Operações de Defesa Interna).

O MPF (Ministério Público Federal) relatou práticas de tortura, desaparecimento e homicídio de várias pessoas tidas como opositoras do regime militar. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247