STJ tranca ação de Edir Macedo contra Fernando Haddad

O dono da Igreja Universal do Reino de Deus acusava o ex-prefeito de São Paulo de injúria. Haddad, nas eleições de 2018, disse que o bispo bolsonarista era um "fundamentalista charlatão" com "fome de dinheiro"

Fernando Haddad
Fernando Haddad (Foto: Felipe Gonçalves / Brasil 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o trancamento de ação penal do bispo Edir Macedo contra o ex-candidato a presidente Fernando Haddad (PT), na quarta-feira, 3, segundo coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo.

O dono da Igreja Universal do Reino de Deus acusava o ex-prefeito de São Paulo de injúria. Haddad, nas eleições de 2018, disse que o bispo bolsonarista era um "fundamentalista charlatão" com "fome de dinheiro".

Segundo o ministro Sebastião Reis Júnior, as palavras de Haddad "estão dentro da liberdade que lhe é assegurada pela Constituição". 

Ele também disse que o uso abusivo da liberdade de expressão "pode ser reparado por mecanismos diversos, que incluem a retificação, a retratação, o direito de resposta, a responsabilização civil ou penal e a interdição da divulgação" - o que o magistrado afirma que não é o caso.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email