Supremo precisa calçar as sandálias da humildade, diz Gilmar

Ao comentar a decisão da Corte sobre o afastamento do senador Aécio Neves, o ministro disse: "Nós vamos saber encontrar uma solução, como soubemos em outros momentos de crise. Acho que assim como se recomenda ao Legislativo cautela, também nós devemos saber que, como últimos intérpretes do texto constitucional, devemos proceder também com razoabilidade, sobriedade, calçar as sandálias da humildade"

Brasília - Ministro Gilmar Mendes durante sessão plenária do Supremo Tribunal Federal (STF) para julgamento da validade das delações da JBS (José Cruz/Agência Brasil)
Brasília - Ministro Gilmar Mendes durante sessão plenária do Supremo Tribunal Federal (STF) para julgamento da validade das delações da JBS (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes afirmou nesta quinta-feira 28 que a Corte precisa calçar as sandálias da humildade ao comentar o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato e seu recolhimento noturno, decidido pela Primeira Turma.

"Nós vamos saber encontrar uma solução, como soubemos em outros momentos de crise. Acho que assim como se recomenda ao Legislativo cautela, também nós devemos saber que, como últimos intérpretes do texto constitucional, devemos proceder também com razoabilidade, sobriedade, calçar as sandálias da humildade", disse Gilmar, segundo reportagem do Valor.

Ele acredita que o episódio pode trazer ensinamentos e afirmou que "há limites para todos os poderes".

"Eu acredito que esse fato todo traz um certo aprendizado de que há limites para todos os poderes. Nós não podemos ultrapassar os limites dos poderes. De quando em vez, juízes e legisladores devem olhar o texto constitucional, colocando ele sobre a sua própria vontade", declarou.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247