Surto de febre amarela é o maior da série histórica

Com 88 casos confirmados, o surto de febre amarela do início de 2017 é o maior desde 1980, quando o Ministério da Saúde passou a disponibilizar dados da série histórica; foram confirmados pela Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais, 84 casos da doença no Estado; são 15 novas confirmações –na quarta (25), o número total era de 69 doentes; o Estado também atingiu 40 mortes, contra 38 confirmadas ontem

Aedes
Aedes (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Com 88 casos confirmados, o surto de febre amarela do início de 2017 é o maior desde 1980, quando o Ministério da Saúde passou a disponibilizar dados da série histórica. Foram confirmados pela Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais, 84 casos da doença no Estado. São 15 novas confirmações –na quarta (25), o número total era de 69 doentes. O Estado também atingiu 40 mortes, contra 38 confirmadas ontem.

As informações são de reportagem da Folha de S.Paulo

"Somados aos dados de outros Estados divulgados no início da tarde desta quinta pelo Ministério da Saúde –Goiás e Mato Grosso do Sul apresentaram casos de suspeita da doença– o número supera pela primeira vez os 85 episódios registrados no Brasil em 2000, até então o mais alto da série histórica.

No total, são 423 casos em investigação, incluindo 61 mortes. Todos os casos no país são de febre amarela silvestre, transmitida por um ciclo que envolve macacos e mosquitos presentes em áreas rurais –não há registro da versão urbana da doença no Brasil desde 1942."

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247