TCU determina auditoria dos gastos do governo Bolsonaro com yanomamis

O objetivo do TCU é avaliar “as causas da vulnerabilidade dos povos indígenas"

A auditoria do TCU ficará a cargo do ministro Vital do Rêgo
A auditoria do TCU ficará a cargo do ministro Vital do Rêgo (Foto: Condisi-YY/Divulgação | ABR)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas, determinou nesta quarta-feira (25) a abertura de auditoria, em parceria com a Controlaria-Geral da União (CGU), para investigar a efetividade dos gastos feitos pelo governo Jair Bolsonaro em ações de atendimento aos indígenas yanomami. A auditoria ficará a cargo do ministro Vital do Rêgo.

Dantas afirmou em despacho lido durante a sessão desta quarta que foram empenhados R$ 1,5 bilhão na saúde indígena em 2021 e que R$ 1,43 bilhão foram pagos. 

continua após o anúncio

Segundo ele, os valores são "bastante expressivos, indicativos da materialidade da política”, mas as cenas mostradas dos indígenas desnutridos evidenciam que as ações do governo Bolsonaro, se realizadas, não funcionaram.

O objetivo do TCU é avaliar “as causas da vulnerabilidade dos povos indígenas, em especial, do povo Yanomami, considerando que a matéria levantada, já preocupante, tornou-se ainda mais urgente”.

continua após o anúncio

Em meio ao avanço do garimpo ilegal nas terras dos yanomamis no Norte do país, os indígenas passam fome e sofrem de verminose e malária. (Com informações d'O Estado de S. Paulo). 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247