Temendo os caminhoneiros, governo quer suspender nova tabela de frete

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, afirmou que será suspensa a resolução da ANTT com as regras para o cálculo do piso do frete rodoviário; os caminhoneiros reclamam que a nova fórmula não considera a remuneração dos caminhoneiros autônomos

(Foto: Marcelo Camargo - ABR)

247 - O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, afirmou nesta segunda-feira (22) que será suspensa a resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) com as regras para o cálculo do piso do frete rodoviário. A resolução foi publicada pela ANTT, na última quinta-feira (18), depois de passar por consulta pública e entrou em vigor no sábado (20). A categoria reclama que a nova fórmula não considera a remuneração dos caminhoneiros autônomos.

De acordo com o titular da pasta, será aberta uma nova rodada de negociação com os caminhoneiros - a entrevista foi concedida ao G1. Há uma reunião prevista para quarta-feira (24).

A pasta afirmou que foi observada "insatisfação em parcela significativa dos agentes de transporte" e que "diferenças conceituais quanto ao valor do frete e o piso mínimo" devem ser novamente discutidas com a categoria.

"O diálogo segue sendo o principal mecanismo com o qual vamos buscar o consenso no setor de transportes de cargas. Por isso a importância em dar continuidade às reuniões. Estamos desde o início do ano com as portas abertas no ministério e esta tem sido a melhor forma de dar transparências às decisões que estão sendo tomadas em conjunto", explicou o ministro Tarcísio Freitas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247