Temer inicia série de reuniões para discutir efeitos da Carne Fraca

Michel Temer deu início às reuniões para discutir os efeitos da crise aberta pela deflagração da Operação Carne Fraca; primeiro encontro é com o ministro da Agricultura Blairo Maggi. Logo em seguida,Temer reúne-se com representantes do setor de proteína animal. Ainda neste domingo (19), está prevista uma reunião entre Temer e os embaixadores de países importadores da carne fraca brasileira, na qual o peemedebista tentará mostrar que os fatos revelados pela operação da Polícia Federal são isolados e que as providências para corrigir o problema já estão sendo tomadas

Michel Temer, Operação Carne Fraca, Policia Federal .2
Michel Temer, Operação Carne Fraca, Policia Federal .2 (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Michel Temer deu início às reuniões para discutir os efeitos da crise aberta pela deflagração da Operação Carne Fraca. O primeiro encontro é com o ministro da Agricultura Blairo Maggi. Logo em seguida, temer reúne-se com representantes do setor de proteína animal. Ainda neste domingo (19), está prevista uma reunião entre Temer e os embaixadores de países importadores da carne fraca brasileira, na qual o peemedebista tentará mostrar que os fatos revelados pela operação da Polícia Federal são isolados e que as providências para corrigir o problema já estão sendo tomadas.,

"Não existe risco sanitário e num primeiro momento a ideia é que possamos reagir rapidamente para tranquilizar a sociedade", disse o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Luiz Eduardo Rangel, ao chegar ao Palácio do Planalto para a reunião. Ele também destacou que nenhum país suspendeu as importações da carne brasileira. "Os países estão esperando uma comunicação oficial do governo brasileiro. É o que vamos fazer com o presidente", destacou.

Para o presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), João Martins, houve exagero na operação da Polícia Federal. "Com certeza tem exagero, pelo número de policiais envolvidos", disparou.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247