“Temos tudo para resolver o problema da Educação”

Ex-presidente Lula afirmou que a implantação do Plano Nacional de Educação (PNE) é “a nossa chance de começar uma pequena 'revolução' no Brasil"; o petista reuniu hoje em um debate sobre educação no Instituto Lula o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, o secretário municipal da educação de São Paulo, Gabriel Chalita, o prefeito de São Paulo e ministro da Educação nos dois mandatos de Lula, Fernando Haddad, além de secretários da educação estaduais e representantes do movimento sindical e estudantil

Ex-presidente Lula afirmou que a implantação do Plano Nacional de Educação (PNE) é “a nossa chance de começar uma pequena 'revolução' no Brasil"; o petista reuniu hoje em um debate sobre educação no Instituto Lula o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, o secretário municipal da educação de São Paulo, Gabriel Chalita, o prefeito de São Paulo e ministro da Educação nos dois mandatos de Lula, Fernando Haddad, além de secretários da educação estaduais e representantes do movimento sindical e estudantil
Ex-presidente Lula afirmou que a implantação do Plano Nacional de Educação (PNE) é “a nossa chance de começar uma pequena 'revolução' no Brasil"; o petista reuniu hoje em um debate sobre educação no Instituto Lula o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, o secretário municipal da educação de São Paulo, Gabriel Chalita, o prefeito de São Paulo e ministro da Educação nos dois mandatos de Lula, Fernando Haddad, além de secretários da educação estaduais e representantes do movimento sindical e estudantil (Foto: Gisele Federicce)

247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a implantação do Plano Nacional de Educação (PNE) é “a nossa chance de começar uma pequena “revolução” no Brasil. Segundo ele, os avanços conquistados nos últimos 12 anos precisam de continuidade para que se consolidem e possam ter um salto de qualidade na formação da população.

As declarações foram feitas durante uma reunião realizada, nesta sexta-feira (26) na sede do Instituto Lula, em São Paulo, que reuniu o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, o secretário municipal da educação de São Paulo, Gabriel Chalita e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, além de secretários de educação estaduais e representantes do movimento sindical e estudantil.

Segundo Lula, o engajamento da população e da sociedade em torno das metas do PNE é de suma importância para a mlehoria da qualidade educacional do país. “A ideia básica é fazer com que as metas do PNE estejam na parede da fábrica, nos ônibus, para as pessoas saberem que têm de cobrar do prefeito, do diretor da escola”, disse. “Temos que sair daqui sabendo o que vamos fazer amanhã”, completou. O PNE foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff no ano passado e estabelece metas para o avanço educacional até 2024.

“Não há Pátria Educadora [atual slogan do governo federal] sem PNE”. “Queremos fazer territórios educadores, cidades educadoras, bairros educadores. Uma revolução", afirmou o ministro Janine Ribeiro. Para Janine, a economia não impede o avanço da educação: "neste ano de crise, o que não fizermos por falta de dinheiro vamos melhorar em qualidade".

 “Temos uma sociedade que, por um lado, clama por educação e, por outro, não dá apoio a isso. O MEC tem que ser o protagonista dessas ações, daí a importância da articulação entre governo, estados e municípios”, destacou. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247