Tenho certeza que isso não aconteceu, diz general sobre monitoramento a Fachin

Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (G-SI), general Sergio Etchegoyen, fecha com o discurso de Michel Temer de que o relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, tenha sido monitorado pela Abin, órgão subordinado ao gabinete; "Tenho certeza que isso não aconteceu. Confio na Abin, nos profissionais da Abin e eles têm dado reiteradas mostras de seu profissionalismo"

Brasília - O Ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR), General Sergio Etchegoyen, concede entrevista sobre a segurança nas Olimpiadas (José Cruz/Agência Brasil)
Brasília - O Ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR), General Sergio Etchegoyen, concede entrevista sobre a segurança nas Olimpiadas (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

247 - O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (G-SI), general Sergio Etchegoyen, fechou com o discurso de Michel Temer e negou que o relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Edson Fachin, tenha sido monitorado pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

"Tenho certeza que isso não aconteceu. Confio na Abin, nos profissionais da Abin e eles têm dado reiteradas mostras de seu profissionalismo", disse ele ao Estado de S.Paulo, sobre o órgão que é subordinado ao seu gabinete.

A notícia foi veiculada pelo site da revista Veja. Em nota na noite de sexta, o Palácio do Planalto negou ter acionado a Abin para investigar a vida de Fachin. Neste sábado, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, divulgou uma nota duríssima contra a denúncia.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247