Tereza Cruvinel analisa a distância Ciro-Haddad

"Embora coincidentes na identificação da tendência na disputa presidencial – consolidação de Bolsonaro na liderança e crescimento de Fernando Haddad - houve uma discrepância importante entre as pesquisas Ibope e Datafolha no que diz respeito à distância entre o petista e o candidato do PDT, Ciro Gomes", escreve a jornalista Tereza Cruvinel em sua coluna no Jornal do Brasil

Tereza Cruvinel analisa a distância Ciro-Haddad
Tereza Cruvinel analisa a distância Ciro-Haddad (Foto: Dir.: em cima (Stuckert))

247 - "Embora coincidentes na identificação da tendência na disputa presidencial – consolidação de Bolsonaro na liderança e crescimento de Fernando Haddad - houve uma discrepância importante entre as pesquisas Ibope e Datafolha no que diz respeito à distância entre o petista e o candidato do PDT, Ciro Gomes", escreve a jornalista Tereza Cruvinel em sua coluna no Jornal do Brasil.

"O Ibope deu 28% a Bolsonaro e trouxe Haddad com 19%, fruto de um crescimento de 11 pontos porcentuais em uma semana. Ciro ficou onde estava, com 13%. O Datafolha também trouxe o capitão com 28% e Ciro com os mesmos 13%, mas identificou crescimento bem menor do petista, que teria crescido apenas três pontos, passando de 13% para 16%", acrescenta.

Segundo Tereza, "uma nova pesquisa precisa esclarecer a verdadeira distância entre Ciro e Haddad". "As articulações por uma terceira via são uma reação desesperada e tardia das forças que vão ficando fora da disputa. Mas há também o eleitor sinceramente empenhado em votar da forma mais consequente para evitar o perigo representado por Bolsonaro – perigo para a democracia e para o pacto civilizatório que alcançamos", diz.

Leia a íntegra no Jornal do Brasil

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247