Tereza Cruvinel: política externa é marcada por vexames e grosserias

"O Brasil vem se tornando um país ridículo aos olhos do mundo e acaba de produzir mais uma situação bizarra com o convite, seguido de desconvite, aos presidentes de Cuba e da Venezuela para a posse de Jair Bolsonaro, episódio que culminou na demissão do responsável pelo cerimonial do evento, Paulo Uchoa", diz a jornalista Tereza Cruvinel

Tereza Cruvinel: política externa é marcada por vexames e grosserias
Tereza Cruvinel: política externa é marcada por vexames e grosserias

247 - Em sua coluna no Jornal do Brasil, a jornalista Tereza Cruvinel mostra que o Brasil "vem se tornando um país ridículo aos olhos do mundo e acaba de produzir mais uma situação bizarra com o convite, seguido de desconvite, aos presidentes de Cuba e da Venezuela para a posse de Jair Bolsonaro, episódio que culminou na demissão do responsável pelo cerimonial do evento, Paulo Uchoa". Que o presidente eleito desconheça regras elementares da diplomacia, vá lá, argumenta a jornalista.

Já com seu futuro chanceler, Ernesto Araújo, não pode haver indulgência. Ele até faltou com a verdade (homenageio a diplomacia com o eufemismo) ao dizer, inicialmente, que os dois governantes não haviam sido convidados, sendo desmentido pelo chanceler venezuelano com a publicação do convite recebido. Muito feio.

O Itamaraty emitiu ontem um comunicado colocando os pingos nos is: os presidentes de Cuba e da Venezuela foram mesmo convidados mas, por recomendação da equipe de Bolsonaro, foram desconvidados.

A nota não diz, mas tal grosseria nunca foi exigida do Itamaraty, em tempo algum. Leia a íntegra

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247