Thomaz Bastos e Grossi acompanham inquérito de Lula

Dupla advogou, e abandonou, o casal Cachoeira na CPI da Operação Monte Carlo; ex-ministro da Justiça também carrega lista de derrotas na defesa de vários réus na Ação Penal 470, do chamado mensalão

Thomaz Bastos e Grossi acompanham inquérito de Lula
Thomaz Bastos e Grossi acompanham inquérito de Lula
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Das duas, uma: ou o ex-presidente Lula não está preocupado com o inquérito da Polícia Federal que investiga denúncias de Marcos Valério sobre seu envolvimento no chamado mensalão, ou ele tem uma boa carta na manga.

Porque, se depender do histórico recente da dupla de advogados escolhida para acompanhar o caso, nada é menos incerto. Segundo Mônica Bergamo, da Folha, Lula é assessorado pelo criminalista Márcio Thomaz Bastos e José Gerardo Grossi, de Brasília.

Márcio Thomaz Bastos foi o grande derrotado ao longo da Ação Penal 470. Quando foi contratado por R$ 10 milhões pelo Banco Rural, o ex-ministro da Justiça certamente não previu que o pior cenário para o vice-presidente José Roberto Salgado seria uma condenação a mais de dez anos anos de prisão, em regime fechado.

Além disso, todos os réus que contrataram advogados indicados ou apadrinhados por Bastos – e isso vale para Delúbio Soares, José Dirceu, João Paulo Cunha e Kátia Rabello – também não colheram bons resultados.

Ele também abandonou a defesa do contraventor Carlinhos Cachoeira. Quanto a José Gerardo Grossi, foi visto ao lado de Andressa, sra. Cachoeira, na CPI da Operação Monte Carlo.

Leia a informação de Mônica Bergamo, da Folha:

PRIMEIRA LINHA

Lula já tem advogados que acompanham o inquérito da Polícia Federal para investigar acusações de que ele está envolvido no escândalo do mensalão: o criminalista Márcio Thomaz Bastos e José Gerardo Grossi, de Brasília, que já advogou para o ex-presidente em questões eleitorais.

LINHA 2

Lula não está sendo formalmente investigado. Mas há expectativa de que isso ocorra já que o publicitário Marcos Valério, que vai depor na Polícia Federal, deve repetir declarações tentando envolver o ex-presidente no caso.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247