HOME > Brasil

Toffoli recusa no STF pedido de liberdade de Odebrecht

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli negou nesta quinta (3) pedido de liberdade para o presidente da construtora Odebrecht, o empresário Marcelo Odebrecht, preso desde junho do ano passado na Operação Lava Jato; ao analisar o pedido, o ministro decidiu negar seguimento ao habeas corpus por tratar-se de recurso contra decisão do relator dos processos oriundos da operação, ministro Teori Zavascki 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli negou nesta quinta (3) pedido de liberdade para o presidente da construtora Odebrecht, o empresário Marcelo Odebrecht, preso desde junho do ano passado na Operação Lava Jato; ao analisar o pedido, o ministro decidiu negar seguimento ao habeas corpus por tratar-se de recurso contra decisão do relator dos processos oriundos da operação, ministro Teori Zavascki  (Foto: Valter Lima)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

André Richter - Repórter da Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli negou hoje (3) pedido de liberdade para o presidente da construtora Odebrecht, o empresário Marcelo Odebrecht, preso desde junho do ano passado na Operação Lava Jato. Ao analisar o pedido, o ministro decidiu negar seguimento ao habeas corpus por tratar-se de recurso contra decisão do relator dos processos oriundos da operação, ministro Teori Zavascki.

De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) à Justiça Federal em Curitiba, Marcelo está envolvido diretamente no esquema de pagamento de propina a ex-dirigentes da Petrobras e atuava orientando as atividades dos demais acusados ligados à empreiteira.

Para abrir a ação penal, o juiz Sérgio Moro considerou significativos documentos da Suíça, apresentados pela acusação, que demonstram a movimentação de contas da Odebrecht para ex-dirigentes da estatal. A defesa de Marcelo Odebrecht alega que a prisão é ilegal e afirma que houve cerceamento de defesa no processo.

Após a divulgação da decisão do ministro Dias Toffoli, a assessoria da Odebrecht declarou que o habeas corpus não foi protocolado pelos advogados da empreiteira, mas por um terceiro que não tem ligação com a empresa.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: