TSE determina remoção de fake news sobre Lula e Gleisi

Os áudios contêm "grave descontextualização", de acordo com o ministro Paulo de Tarso Sanseverino

www.brasil247.com - Lula e Gleisi
Lula e Gleisi (Foto: RICARDO STUCKERT)


247 - O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Paulo de Tarso Sanseverino determinou nesta segunda-feira (26) a remoção de postagens em redes sociais (Facebook, Kwai e TikTok) que veiculavam desinformação, usando áudios antigos do ex-presidente Lula (PT) e da presidente nacional do PT, a deputada federal Gleisi Hoffman (PR). 

Os áudios contêm "grave descontextualização", de acordo com o ministro, e já foram verificados por diversas agências de checagem, que comprovaram tratar-se de fake news. 

"Verifica-se, com efeito, do teor dos vídeos impugnados, que foram veiculados trechos de falas aleatórias do candidato Lula e da deputada Gleisi Hoffmann, assim como diálogos retirados de situações diversas das quais foram travados – ou até aparentemente inexistentes, como no caso das falas entre o pretenso assessor e o motorista de Lula –, no intuito de criar uma narrativa artificial, a partir de supostos fatos verídicos", afirmou o ministro na decisão. 

Sanseverino reconheceu que as publicações foram "manipuladas e editadas" no intuito de alterar o sentido das falas de Lula e Gleisi Hoffmann. "Com isso, (pretendiam) repercutir e interferir negativa e irregularmente no pleito, o que deve ser reprimido pela Justiça Eleitoral", acrescentou o ministro. 

A decisão foi concedida após a Coligação Brasil da Esperança, da chapa Lula-Alckmin, entrar com representação junto ao TSE.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email