Um dos suspeitos de hackear Moro é filiado ao DEM

Um dos quatro presos durante a operação deflagrada na terça-feira (23) pela Polícia Federal, sob suspeita de hackear telefones de Sergio Moro e Deltan Dallagnol é filiado ao DEM no município de Araraquara, interior de São Paulo; a tese de um "complô de esquerda" de Moro fica insustentável

247 - Um dos quatro presos durante a operação deflagrada na terça-feira (23) pela Polícia Federal, sob suspeita de hackear telefones de autoridades, entre estas o ministro da Justiça Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato, é filiado ao DEM no município de Araraquara, interior de São Paulo.

Trata-se de Walter Delgatti Neto, que já foi preso e condenado por receptação, falsificação de documentos e porte ilegal de arma. Ele é também investigado por crimes de estelionato e foi detido em 2015 com uma carteira falsa de delegado de polícia. 

Com isso, a tese de um "complô de esquerda" de Moro e da mídia de direita fica insustentável.

A informação é de O Antagonista

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247