Vacinas chegarão aos estados três ou quatro dias após autorização da Anvisa, promete Pazuello

“A vacina vai começar no dia D, na hora H no Brasil. No primeiro dia que chegar a vacina, ou que a autorização for feita [pela Anvisa], a partir do terceiro ou quarto dia já estará nos estados e municípios para começar a vacinação no Brasil", disse o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello

Eduardo Pazuello
Eduardo Pazuello (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que os estados  receberão as vacinas contra a Covid-19 "três ou quatro dias” após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária avalizar o uso dos imunizantes. 

“A vacina vai começar no dia D, na hora H no Brasil. No primeiro dia que chegar a vacina, ou que a autorização for feita [pela Anvisa], a partir do terceiro ou quarto dia já estará nos estados e municípios para começar a vacinação no Brasil. A prioridade está dada, é o Brasil todo. Vamos fazer como exemplo para o mundo”, afirmou Pazuello nesta segunda-feira (11), em Manaus (AM). 

“Como é no PNI [Programa Nacional de Imunização]? No PNI, cabe ao ministério fazer chegar aos estados e municípios. O plano logístico é individualizado por estado, por isso a gente fala que cada estado tem seu próprio plano. O do Amazonas é totalmente diferente do Pará ou do Maranhão", disse Pazuello, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo. "O plano do estado já existe. Ele só está sendo adequado. E essa adequação é muito específica. O plano do município é de execução", completou.

Ainda segundo ele, caso as vacinas sejam aprovadas pela Anvisa no prazo previsto de dez dias a partir da entrega da documentação, a vacinação em massa poderá ser iniciada no dia 20 de janeiro. Até o momento, estão sendo analisados  os pedidos de uso emergencial feitos pelo Instituto Butantan, com o imunizante CoronaVac, e pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), com a vacina produzida pela Oxford/AstraZeneca.  

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247