CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Vannuchi: Sem apoio da mídia, Moro já teria sido afastado

Segundo o analista político Paulo Vannuchi, juiz Sérgio Moro é tratado como herói da mídia que o blinda, pois caso contrário seria afastado da investigação ao cometer "grande quantidade de equívocos e ilegalidades"; "Moro faz a dobradinha com a mídia, sendo escandaloso o vazamento de informações que deveria correr em segredo de Justiça, divulgadas sem nenhuma consequência e, mais, do que isso, apresentando a palavra do delator criminoso como se fosse uma prova definitiva"

Imagem Thumbnail
Segundo o analista político Paulo Vannuchi, juiz Sérgio Moro é tratado como herói da mídia que o blinda, pois caso contrário seria afastado da investigação ao cometer "grande quantidade de equívocos e ilegalidades"; "Moro faz a dobradinha com a mídia, sendo escandaloso o vazamento de informações que deveria correr em segredo de Justiça, divulgadas sem nenhuma consequência e, mais, do que isso, apresentando a palavra do delator criminoso como se fosse uma prova definitiva" (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Da Rede Brasil Atual 

São Paulo – O juiz Sérgio Moro é tratado como herói da mídia que o blinda, pois caso contrário seria afastado da investigação ao cometer "grande quantidade de equívocos e ilegalidades", afirma o analista político Paulo Vannuchi em sua coluna, ontem (6), na Rádio Brasil Atual. "Moro faz a dobradinha com a mídia, sendo escandaloso o vazamento de informações que deveria correr em segredo de Justiça, divulgadas sem nenhuma consequência e, mais, do que isso, apresentando a palavra do delator criminoso como se fosse uma prova definitiva", afirma.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Vannuchi avalia que a manifestação da OAB contra os atos do juiz da Operação Lava-Jato tem o intuito de despertar a consciência jurídica do país para dois fatos. "Primeiro, para as instituições democráticas que estão sofrendo um ataque sistemático. E também para a mentira de que se trataria de um empenho de combater a corrupção, porque a quantidade de nulidade processual ameaça, no futuro, a anulação da investigação."

Para o colunista, o objetivo de atacar a presidenta Dilma Rousseff e fragiliza-la é a verdadeira motivação das ações, tanto do comando da investigação quanto dos meios de comunicação que a repercutem, mesmo sob o risco de que casos de corrupção possam vir a ser fortalecidos – que é o que pode ocorrer quando procedimentos investigativos são executados de maneira ilegal e correm o risco de ser anulados pelo próprio Judiciário.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO