Vídeo de Daniel Silveira com ataques ao STF seria "prova de fidelidade" a Bolsonaro

Silveira "não andava tão bem" com o presidente e seus assessores. Para mostrar fidelidade ao movimento, o deputado cumpriu a cartilha e ameaçou com violência grotesca os ministros da Corte

Daniel Silveira
Daniel Silveira (Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) estava "mostrando lealdade" a Jair Bolsonaro quando postou um vídeo ameaçando ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). 

Conforme reportado na coluna de Juliana Dal Piva, no Uol, Silveira "não andava tão bem" com o presidente, com discussões em torno das eleições presidenciais e uma possível troca de partido levantando dúvidas sobre a fidelidade do deputado ao movimento.

Silveira decidiu então "cumprir a cartilha do bolsonarismo", saindo em defesa do general Eduardo Villas Bôas, que debocha de ministros do STF e fala abertamente em interferir na Corte, e ameaçando o ministro Edson Fachin e outros com violência grotesca. 

"Por várias e várias vezes já te imaginei (Fachin) levando uma surra. Quantas vezes eu imaginei você e todos os integrantes dessa corte aí. Quantas vezes eu imaginei você, na rua levando uma surra. Você é um jurista pífio, mas sabe que esse mínimo é previsível. Então qualquer cidadão que conjecturar uma surra bem dada nessa sua cara com um gato morto até ele miar, de preferência após a refeição, não é crime", diz o deputado em um trecho do vídeo.

Dal Piva apurou também que o vídeo foi bem recebido em círculos de bolsonaristas radicais. A avaliação deles é de que o episódio deve na realidade fortalecer o deputado. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email