Violência é principal causa de morte entre jovens

Mortes violentas, como assassinatos e acidentes de trânsito, representam a principal causa de óbitos para jovens entre 15 e 24 anos de idade; em 2012, foram 29.797 casos, segundo levantamento do IBGE

Mortes violentas, como assassinatos e acidentes de trânsito, representam a principal causa de óbitos para jovens entre 15 e 24 anos de idade; em 2012, foram 29.797 casos, segundo levantamento do IBGE
Mortes violentas, como assassinatos e acidentes de trânsito, representam a principal causa de óbitos para jovens entre 15 e 24 anos de idade; em 2012, foram 29.797 casos, segundo levantamento do IBGE (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vladimir Platonow
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – As mortes violentas, como assassinatos e acidentes de trânsito, representam a principal causa de óbitos para jovens entre 15 e 24 anos de idade. Em 2012, foram 29.797 casos. O dado faz parte do levantamento Estatísticas do Registro Civil, divulgado hoje (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O percentual de mortes por causas não naturais, em todas as faixas etárias, correspondeu a 10,2% do total no país em 2012, representando um aumento sobre o ano anterior, quando alcançou 9,6%. A Região Sudeste registrou a menor porcentagem de óbitos nessa faixa etária, com 8,7%, seguida pelas regiões Sul (9,2%), Nordeste (12,3%), Norte (13%) e Centro-Oeste (13,7%). Em 2012, ocorreram 117.076 mortes violentas no país.

De acordo com o levantamento do IBGE, os homens continuam sendo as principais vítimas de mortes violentas entre 15 e 24 anos, representando 69,5% no país e chegando a 80,7% em Sergipe, 78,3% na Bahia e 77,7% em Alagoas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247